5 mitos sobre o mundo das criptomoedas

mitos-criptomoedas

O mundo cripto ainda é rodeado de muitos mitos e  informações erradas, pois se trata de uma tecnologia nova e, como tal, é normal sofrer pré julgamentos sem ao menos conhecer, de fato, como funciona.

Pensando nisso, a Dape Capital preparou essa matéria para desmistificar esses pensamentos e mostrar que o mundo cripto é muito mais incrível do que se possa imaginar.

Quais são os principais mitos sobre as criptomoedas?

 

Mito 1 – A alta volatilidade da cripto inviabiliza o seu uso

A elevada variação nos preços das criptomoedas tem forte relação com o mercado, bem como com o baixo entendimento que o público ainda tem acerca das criptomoedas, mesmo que sua tecnologia já esteja consolidada.

Mas saiba que esse momento também traz grandes oportunidades. Então se informe sempre acerca do cenário atual!

 

Mito 2- Ausência de regulação

Primeiramente, precisamos entender que as criptos são uma nova tecnologia e como tal não são reguladas porque não há como regular algo que, antes, não existia. Isso gera uma sensação de bagunça e, consequentemente, incertezas. 

Mas atualmente já existe um projeto de lei  em tramitação no congresso brasileiro para regular os participantes do sistema e não a tecnologia. 

 

Mito 3- O elevado gasto energético para manter a rede de Bitcoin gera altos impactos ao meio ambiente

O consumo para a manutenção da rede de Bitcoin é elevado sim, porém oriunda de fontes limpas. Os mineradores de bitcoin procuram por energia mais barata, tais como fontes renováveis ou excedentes (energia que seria desperdiçada caso não houvesse uso) para aumentar a lucratividade. 

Vale ressaltar que o mercado tradicional ainda é responsável por um gasto energético muito maior. 

 

Mito 4 – Medo de hackear seus bitcoins

Os casos de ataques hackers ou perdas de bitcoin registrados até hoje foram causados por erros humanos. A rede do Bitcoin nunca foi comprometida e as chances disso acontecer são praticamente impossíveis

 

E se as criptomoedas fossem utilizadas em atividades ilícitas?

 

Mito 5- As criptomoedas são utilizadas para atividades ilícitas.

Menos de 2% das transações de bitcoins foram utilizadas em atividades ilícitas em 2020, segundo relatório da Chainalysis, que está entre as principais empresas globais de análises de blockchains. 

E como os blockchains são públicos e rastreáveis, todas as transações são verificáveis facilmente, ou seja, não use o bitcoin para fazer besteiras. 

 

Posts Relacionados